Tecnologia Assistiva: Educação pode ganhar ferramenta inédita de acessibilidade e comunicação.

Estudar, trabalhar, jogar, interagir… os equipamentos eletrônicos de comunicação já fazem parte do nosso dia-a-dia como se fossem uma extensão do nosso próprio corpo. Mas, para algumas pessoas com mobilidade reduzida, deficiência motora ou paralisia cerebral, esses recursos comuns do cotidiano pareciam uma realidade inalcançável. Foi aí que Gleisinho entrou na história! Devido a complicações no parto, Gleison Fernandes de Faria (Itaúna/MG), nasceu com paralisia cerebral; o que comprometeu a coordenação motora fina, a fala e o equilíbrio do corpo.

Gleisinho estudou na APAE, concluiu o ensino médio em uma escola regular e dando vazão a uma paixão de infância, decidiu cursar Ciência da Computação na Universidade de Itaúna, onde se graduou. Como a necessidade é a mãe da invenção, o jovem que usava um capacete adaptado com ponteira para usar o computador, decidiu, ao final de sua graduação, desenvolver uma ferramenta mais apropriada para pessoas com limitações funcionais semelhantes às suas. Surgiu, então, o conceito do Teclado Combinatório, objeto de defesa de sua tese de conclusão de curso.

Com o auxílio de uma empresa de tecnologia assistiva, o invento ganhou forma e se transformou no TiX – um teclado mouse inteligente, voltado para a comunicação e acessibilidade de pessoas com deficiência. Essa tecnologia de promoção a autonomia foi uma das ferramentas apresentadas na tarde desta terça-feira (04), para a secretária de Educação de Camaçari, Neurilene Martins e o vereador Gilvan Souza (PR).
De acordo com o diretor comercial da Geraes tecnologia assistiva, José Rubinger Filho, o equipamento multifuncional pode ser utilizado para uso doméstico, no sistema de educação e em empresas, visando a promoção de inclusão, autonomia e qualidade de vida de pessoas com deficiência. Além do TiX, Rubinger apresentou outros equipamentos de acessibilidade e comunicação, dispositivos adaptáveis às especificidades de cada indivíduo.

A expectativa da secretária é através de parcerias e projetos de educação inclusiva, proporcionar para estudantes da rede, a possibilidade de aprendizado. “A inclusão do cidadão com necessidades especiais é uma das prioridades da Seduc. A tecnologia assistiva, a exemplo do que oferece a TIX, com certeza é estratégica para ampliar as oportunidades de aprendizagem dos nossos estudantes”, defende Neurilene.

A reunião foi intermediada pelo vereador Gilvan, que destacou as possibilidades de uso e aprendizado proporcionados pelo dispositivo inovador e inédito no mundo. “A gente entende que acessibilidade não é só construir rampas e criar leis, as pessoas com deficiência também precisam estar inseridas socialmente e instrumentalizadas para ter autonomia. Além de simples e prático, o teclado TiX pode ser utilizado ainda para comunicação de crianças com autismo”, explica o vereador, que é pai de um adolescente com Síndrome de Down e Autismo.

Fonte: http://tix.geraestec.com.br – Publicado em:06/07/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *